Manual de Redação


(UFF 2005) - Divisão celular

Células eucarióticas que possuem um ciclo de divisão em torno de 24 horas  estão sendo cultivadas em meio adequado. Em um determinado momento, coletam-se, aleatoriamente, 100 células dessa cultura e determina-se a quantidade de DNA em cada uma delas. Os resultados estão mostrados abaixo, no gráfico I. O restante da cultura foi, então, dividido em duas porções. Em uma delas, adicionou-se afidicolina e, na outra, colchicina. Após algumas horas, foram retiradas, da mesma forma, 100 células de cada porção, sendo também determinada a quantidade de DNA por célula. Esses resultados estão mostrados  nos dois outros gráficos abaixo.


Sabendo-se que:
- a afidicolina  inibe a enzima DNA polimerase
- a colchicina inibe a polimerização das subunidades que formam os microtúbulos
a) analise o resultado do experimento mostrado no gráfico I e calcule a porcentagem das células que se encontram nas fases do ciclo celular G1 , S e G2 + M;
b) identifique os gráficos que representam, respectivamente, os resultados dos experimentos onde houve adição de afidicolina  e de colchicina ao meio de cultura. Justifique sua resposta.


Resolução:
a)  40% na fase G1 ; 36% na fase S e 24% nas fases G2 + M.
b) O gráfico III representa o experimento em presença de afidicolina. Essa substância, inibindo a DNA polimerase, bloqueia a síntese do DNA. Em conseqüência, as células se acumulam na fase G1. O gráfico II representa os resultados após a adição de colchicina. Essa substância, impedindo a formação de microtúbulos, paralisa a divisão celular nas etapas iniciais da fase M (mitose). Dessa forma, as células tendem a se acumular  nessa fase, contendo o dobro de DNA em relação à fase G1 do ciclo celular.

(Uerj 2011) - Divisão Celular

Normalmente  não  se  encontram  neurônios  no  cérebro  em  plena  divisão  celular. Entretanto,  no  Mal de  Alzheimer,  grandes  quantidades  dessas  células  iniciam anormalmente o ciclo de divisão. Estudos mostram que até 10% dos neurônios nas regiões  atingidas  por  tal  degeneração  tentaram  iniciar  a divisão  celular.  Contudo, nenhum deles conseguiu terminá-la, pois não foi observado o sinal mais característico da  consumação  da  divisão  de  uma  célula:  cromossomos  alinhados  no  meio  dos neurônios.
Nomeie o tipo de divisão celular ao qual o texto faz referência e a fase dessa divisão correspondente ao alinhamento dos cromossomos.

Resolução:
As células somáticas em um organismo multicelular são descendentes da primeira célula, o ovo ou zigoto, através do processo de divisão celular denominado mitose. Como resultado de cada divisão mitótica, são produzidas duas células-filhas geneticamente idênticas à célula que se dividiu.
Durante a mitose, a célula encontra-se em metáfase quando todos os centrômeros dos cromossomos alcançam a placa equatorial, isto é, quando se alinham em um plano no equador da célula. Nesta etapa, como os cromossomos estão condensados ao máximo, sua visualização ao microscópio óptico fica mais nítida.

(Unicamp 2009) - Divisão Celular

A figura abaixo mostra um corte histológico de um tecido vegetal em que estão assinaladas células em diferentes momentos do ciclo celular.

 

a)  Em algumas das células mostradas na figura  é  esperado  encontrar atividades  de  síntese  de  RNA mensageiro.  Em  qual  das  células, numeradas  de  1  a  3,  deve  ocorrer maior  atividade  de  síntese  desse ácido nucléico? Justifique indicando a característica da célula que permitiu a identificação.
b)  O  que  faz  com  que,  em  mitose, ocorra  a  separação  das  cromátides-irmãs  de  forma  equitativa para  os pólos  das  células?  Indique  em  qual das células numeradas na figura está ocorrendo essa separação.

Resolução:
a) Na célula 3. É esperado encontrar maior atividade de síntese de RNA mensageiro na célula em interfase. A célula 3 mostra claramente a presença de nucléolo íntegro, o que indica que ela está em interfase.

b) A  separação  das  cromátides  ocorre  pelo  encurtamento  de  microtúbulos  do  fuso  mitótico, que  se  ligam  ao centrômero de cada cromátide, de tal forma que as cromátides-irmãs sejam levadas para polos opostos da célula no momento da anáfase. A célula em questão é a de número 1.

(UFRJ 2011) - Divisão Celular

As espécies que apresentam reprodução sexuada podem ser divididas em dois grupos: o grupo das espécies
com fecundação interna, em que os zigotos recebem proteção dos pais, como no caso dos mamíferos; e o grupo formado por espécies de fecundação externa, em que os zigotos são abandonados pelos pais (zigotos órfãos), como ocorre em um grande número de espécies de vertebrados e invertebrados.
Após a fecundação, formados os zigotos, tem início o processo de divisão celular com a duplicação do DNA (fase S) e divisão celular por mitose, até a formação da gástrula. Em um dos dois grupos, a divisão celular é muito rápida, pois são suprimidas a fase G2, na qual são reparados eventuais erros de duplicação, e a fase G1, de preparação da fase S. No outro grupo a divisão celular é mais longa, pois inclui as fases G1 e G2, que são demoradas.  As duas estratégias são adaptações que se originam na ação da seleção natural. Agora observe os gráficos A e B a seguir.



Identifique o gráfico que representa o grupo de espécies com cuidado parental e o que corresponde ao grupo sem cuidado parental (órfãos). Justifique sua resposta.

Resolução:
O gráfico A representa o grupo sem cuidado parental, o gráfico B representa o grupo com cuidado parental. No grupo sem cuidado parental, a divisão celular é mais simples e rápida. Assim, no grupo sem cuidado parental os indivíduos ficam menos tempo expostos à predação. No outro grupo existe a proteção dos pais contra a predação.

(Uerj 2004) - Ácidos Nucléicos e Vírus

Analisando o genoma de alguns tipos de vírus formados por fita simples de RNA, encontramos aqueles que são RNA (-), como o do resfriado comum, e os que são RNA (+), como o da poliomielite.
Observe que:
- nos vírus RNA (-), apenas o RNA complementar a seu genoma é capaz de funcionar como mensageiro na célula infectada;
- nos vírus RNA (+), o genoma viral funciona diretamente como mensageiro;
- ambos os vírus necessitam, para sua replicação, da enzima RNA replicase, que sintetiza um RNA complementar a um molde de RNA;
- o gene da enzima RNA replicase está presente no genoma dos dois tipos de vírus, mas a enzima só é encontrada nas partículas virais RNA (-).

a) Explique por que é necessário, para sua replicação, que os vírus RNA (-) já contenham a enzima RNA replicase, enquanto os RNA (+) não precisam armazenar esta enzima.
b) Apresente um argumento contrário à hipótese de que os vírus, devido à simplicidade de sua estrutura, foram precursores das primeiras células.

Resolução:

a) Para que o genoma RNA (-) seja expresso em proteínas na célula infectada, é primeiro necessário que seja transcrito em RNA complementar, o que é feito, apenas, pela RNA replicase, que não existe na célula. Desta forma, o próprio vírus terá de já possuir a enzima em sua estrutura.
Os vírus RNA (+) já funcionam como mensageiros na célula infectada, sendo diretamente traduzidos em proteínas virais, inclusive a RNA replicase.
b) Os vírus só existem em virtude de sua habilidade de utilizar a maquinaria metabólica das células hospedeiras, direcionando-a para a formação de novas partículas virais. Portanto, os vírus só devem ter surgido após o aparecimento das primeiras células.

(UERJ 99) - Citologia e Ácidos Nucléicos

Em  células  eucariotas  mantidas  em  cultura,  adicionou-se  o  nucleosídeo  uridina  marcado radioativamente com H3  ao meio de cultura. Após algum tempo, as células foram transferidas para um novo meio que não continha o isótopo. Amostras destas células foram retiradas 3, 15 e 90 minutos após a transferência, sendo, então, colocadas em lâmina de vidro, fixadas e submetidas a auto-radiografia. Esse processo marca a posição aproximada do isótopo dentro da célula, como representado no esquema abaixo.
A. Cite o tipo de molécula à qual a uridina se incorporou. Justifique sua resposta.
B. Nomeie o compartimento celular que seria marcado, se o nucleosídeo radioativo usado fosse a  timidina e justifique sua resposta.
Resolução:
A.  Tipo de molécula: ácido ribonucléico (RNA)
Justificativa: a uridina se incorpora ao ácido ribonucléico. Este ácido é principalmente sintetizado no nucléolo, deslocando-se posteriormente para o citoplasma.
B.   Compartimento: núcleo
Justificativa: a timidina é exclusiva do DNA, encontrado principalmente no núcleo.
 

(UFF 2000) - Citologia

Um aluno em sua casa, estudando  eletromicrografias de diferentes células, recortou o núcleo de duas células para posterior montagem em seu colégio. O núcleo de uma destas células apresentava muita eucromatina e nucléolo bem desenvolvido e, o da outra, muita heterocromatina. No dia seguinte, em sala de aula,  o  aluno  percebeu  que  os  citoplasmas  destas  duas  células  também  eram  diferentes:  um apresentava  grande quantidade de  organelas e, o outro, poucas. O aluno, então, sentiu dificuldade em executar  a  montagem  porque  não  foi  capaz  de  associar,  com  precisão,  cada  núcleo  ao  respectivo citoplasma. Tendo em vista as informações dadas, explique como  devem  ser  montadas  estas  duas  células.
Justifique sua resposta, levando em consideração a atividade metabólica destas células.
Resolução:
Uma das células será montada, utilizando-se  o núcleo com nucléolo bem desenvolvido e o citoplasma  com  grande  quantidade  de  organelas.  Esta  célula  tem  uma  intensa  atividade metabólica  com  elevada  síntese  de  proteínas,  uma  vez  que  o  nucléolo  desenvolve-se quando sintetiza grande quantidade de ribossomos. A  outra  célula  será  montada,  utilizando-se  o núcleo  com  muita  heterocromatina  e  o citoplasma com poucas organelas. Neste caso, a célula tem  baixa atividade metabólica devido ao fato de a heterocromatina ser inativa no que diz respeito à expressão gênica.

(UFF 2000) - Citologia

Sabe-se que as membranas celulares podem possuir especializações que conferem propriedades importantes  aos  tecidos.  Dentre  essas  especializações,  algumas  são  estruturalmente  mantidas  por componentes do citoesqueleto.
Ao se tratar células do  epitélio intestinal  com substâncias  inibidoras da  polimerização de  actina, verificou-se a redução da taxa de absorção de nutrientes. Explique por que ocorreu a diminuição da absorção intestinal de nutrientes.

Resolução:
O  filamento  de  actina  é  o  principal  componente  do  citoesqueleto,  responsável  pela manutenção da estrutura das microvilosidades. Com a utilização de um inibidor da polimerização de  actina,  houve  uma  significativa  redução  da  formação  das  microvilosidades  —  estruturas celulares responsáveis pelo aumento da superfície de absorção intestinal.

(UFF 2003) - Citologia

A tabela abaixo relaciona, em duas células, a proporção das membranas de algumas organelas em relação à quantidade de membranas totais existentes na célula.
a) Cite uma função de cada organela celular apresentada na tabela.
b) Considere as funções do hepatócito e da célula pancreática e explique as diferenças observadas.

Resolução:
a) RER: Síntese de proteínas e glicosilação inicial de proteínas.
REL: Síntese de lipídios; detoxificação de substâncias; controle da concentração de cálcio citoplasmático.
Complexo de Golgi: secreção celular; processamento de proteínas e lipídios; origem de lisossomos; formação da lamela média das plantas; formação do acrossomo dos espermatozóides.
b) As células exócrinas do pâncreas exercem a função especializada de sintetizar proteínas que atuam como enzimas no suco pancreático, necessitando assim de um maior percentual do RER. Devido às células hepáticas exercerem variadas funções, como síntese de proteínas do plasma sanguíneo, síntese de lipídios, e detoxificação celular, além de ter um alto percentual de RER, também possui grande quantidade de REL.

(UERJ 98) - Citologia, Ácidos Nucléicos e Proteínas

O gráfico abaixo demonstra a distribuição citoplasmática do número de ribossomas isolados e polirribossomas, em comparação com o número de cadeias polipeptídicas em formação durante um certo período de tempo.
A) Defina a relação existente entre os ribossomas isolados e a formação das cadeias polipeptídicas. Justifique sua resposta.
B) Descreva a estrutura das cadeias polipeptídicas e a dos polirribossomas.

Resolução:
A) · Quando os ribossomas estão isolados não há síntese das cadeias polipeptídicas.
· O RNA mensageiro é necessário pois transmite a mensagem genética para a síntese dos polipeptídeos.
B) · Polipeptídeos são formados a partir do encadeamento dos aminoácidos.

· Polirribossomas são constituídos de ribossomas ligados ao RNA mensageiro.

(UFRJ 2010) - Sistema Excretor

A passagem de água através da membrana plasmática se dá principalmente por canais proteicos específicos denominados aquaporinas. A vasopressina, também conhecida como ADH, regula a diurese  (produção  de  urina)  nas  diversas  situações  fisiológicas,  alterando  a  quantidade  de aquaporinas na membrana das células do túbulo renal responsáveis pela reabsorção de água. A tabela a seguir mostra as concentrações normais de alguns solutos no plasma e as respectivas concentrações apresentadas por um paciente com diarréia.
Determine se a quantidade de aquaporinas na membrana plasmática das células dos túbulos renais do paciente, considerando os padrões mais regulares, deve estar maior ou menor do que a de um indivíduo normal. Justifique sua resposta.
Resolução:
A  quantidade  de  aquaporinas  deverá  ser  maior  no  paciente.  A  elevada  concentração  de  solutos  indica  desidratação causada pela diarréia e, portanto, a necessidade de reabsorver água, reduzindo sua perda na urina.

(UFRJ 2010) - Sistema Respiratório

A  intoxicação  por  monóxido  de  carbono  (CO)  é considerada grave e pode levar à morte. O gráfico ao lado mostra a variação do fluxo sanguíneo no cérebro em função da concentração de hemoglobina ligada ao CO no sangue circulante. A  variação  na  intensidade  do  fluxo  sanguíneo observada no gráfico contribui para a sobrevivência do organismo à intoxicação por CO? Justifique sua resposta.

Resolução:
Sim. O aumento do fluxo sanguíneo permite um maior aporte da hemoglobina que contém o oxigênio necessário para a respiração celular. 

(UFRJ 2010) - Bactérias, Vírus e Reprodução

Os  gráficos  a  seguir  apresentam  o  crescimento  de  uma  espécie  de  bactéria  e  de  um  vírus bacteriófago em ciclo lítico, ambos em ambientes sem limitação de recursos.
Identifique qual gráfico (A ou B) representa o crescimento das bactérias e qual representa o crescimento dos bacteriófagos. Justifique sua resposta.

Resolução:
Bactéria,  B;    bacteriófago,  A.  As  bactérias  possuem  divisão  binária,  por  isso  seu  número  dobra  a  cada  ciclo.  Os bacteriófagos são vírus que infectam as bactérias e utilizam seu metabolismo para formar novos vírus. A cada ciclo lítico, um único bacteriófago gera muitos outros. 

(UFRJ 2010) - Genética

As variações na cor e na forma do fruto de uma espécie diploide de planta estão relacionadas às variações nas sequências do DNA em duas regiões específicas, vc e vf. Duas plantas dessa espécie, uma delas apresentando frutos vermelhos e redondos (Planta A), outra apresentando frutos brancos e ovais (Planta B), tiveram essas regiões cromossômicas sequenciadas. As relações observadas entre o fenótipo da cor e da forma do fruto e as sequências de pares de nucleotídeos nas regiões vc e vf nessas duas plantas estão mostradas nos quadros a seguir:
Identifique as sequências de pares de nucleotídeos das regiões cromossômicas vc e vf de uma terceira planta  resultante do cruzamento entre a Planta A e a Planta B. Justifique sua resposta.

Resolução:
As plantas “A” e “B” são homozigóticas para as regiões vc e vf, logo, cada uma delas produzirá apenas um tipo de gameta em relação a essas regiões. A planta resultante do cruzamento será necessariamente heterozigótica.

(UFRJ 2010) - Ecologia

Um grande número de plantas produz certas substâncias, chamadas flavonóides, que são lançadas no solo pelas raízes. No solo, os flavonóides atraem bactérias do gênero Rhizobium que penetram no tecido das raízes. As raízes das plantas também se associam a fungos, formando as micorrizas. Esse tipo de interação entre indivíduos que pertencem a espécies diferentes é chamado mutualismo. Apresente o benefício obtido pelas plantas nessas associações com bactérias e o benefício obtido nas associações com fungos.

Resolução:
As bactérias do gênero Rhizobium fixam o nitrogênio atmosférico na forma de nitratos, permitindo sua utilização pelas plantas. Os fungos ampliam a capacidade de captação de água e sais minerais pelas raízes das plantas.

(UFRJ 2010) Ecologia

A reprodução de muitas espécies de mariposas é facilitada por substâncias voláteis lançadas no ar chamadas feromônios. Tais substâncias são produzidas por fêmeas e capazes de atrair machos a milhares de metros de distância. Cada feromônio atrai machos da espécie da fêmea que os produziu. A eficiência dos feromônios está relacionada a grandes diferenças morfológicas entre machos e fêmeas (dimorfismo sexual), como mostram as figuras abaixo. Armadilhas contendo feromônios são utilizadas para eliminar mariposas consideradas pragas das lavouras.
1 - Explique por que o uso de armadilhas de feromônios é considerado ambientalmente mais seguro para as demais espécies de insetos  silvestres do que o uso de inseticidas.
2 - Explique a importância do dimorfismo sexual das antenas para a reprodução das mariposas.
Resolução:
1 - As  armadilhas  são  específicas;  elas  só  atraem  machos  da  espécie  de  mariposa  que  se quer  controlar.  Os  inseticidas matam insetos de muitas espécies.
2 - As mariposas do sexo masculino percebem os feromônios por meio dos receptores olfativos localizados nas antenas. As antenas plumosas dos machos têm grande superfície relativa, o que facilita a percepção de moléculas dos feromônios no ar e, portanto, a localização das fêmeas.
 

(UFRJ 2010) - Doenças

Uma parceria internacional definiu como meta distribuir, entre 2008 e 2010, gratuitamente, cerca de 300 milhões de mosquiteiros tratados com inseticidas duráveis para proteger todos os leitos em regiões africanas de alta transmissão de uma determinada doença causada por protozoário. Identifique qual das doenças listadas ao lado poderia ser o foco dessa ação. Justifique sua resposta.

Resolução:
Malária. Das doenças listadas, ela é a única que tem como agente causador um protozoário (Plasmodium) e cujo agente transmissor, o mosquito (Anopheles), pode ser evitado pela utilização de mosquiteiros tratados com inseticidas.
 

(UFRJ 2010) - Citologia

A hipótese sobre a origem das células eucarióticas com maior número de adeptos é a hipótese da endossimbiose sequencial proposta pela bioquímica Lynn Margulis. De acordo com essa hipótese, podemos dizer que as células dos animais têm dois genomas e as das plantas têm três; nos dois casos, os genomas funcionam de forma integrada. Identifique em quais organelas das células dos animais e das plantas estão localizados esses genomas.

Resolução:
Nos animais há um genoma no núcleo das células e outro nas mitocôndrias. Nos vegetais há um genoma no núcleo, um na mitocôndria e outro no cloroplasto.

(UFF 2010) - Citologia

Quando se coloca água oxigenada em um ferimento na pele, uma enzima localizada no interior de uma determinada organela das células do tecido ferido cliva essa água,  provocando um borbulhamento sobre o ferimento.
a)  Em que organela a enzima em questão se localiza?
b)  Explique por que ocorre o borbulhamento sobre o ferimento, descrevendo a reação e a enzima envolvida.
c)  Um animal geneticamente modificado apresenta uma redução significativa da síntese das enzimas da organela identificada na resposta do item a. Nesse caso, o processo de detoxificação do etanol seria afetado? Justifique.
d)  Cite o nome e a função específica da organela identificada no item a, nas células vegetais.

Resolução:
a) Localiza-se no peroxissomo.
b) O borbulhamento ocorre devido à liberação do oxigênio gerado pela ação da enzima catalase que quebra a água oxigenada (2H2O2) em água (2H2O) e oxigênio (O2).
c) Sim,  porque as enzimas peroxissomais estão envolvidas no processo de metabolização do etanol.
d) Nas células vegetais, os peroxissomos são denominados de Glioxissomo e a sua função específica nessas células é a conversão das reservas de lipídios em glicídios.

(UERJ 2011) - Citologia e Proteínas

É possível marcar determinadas proteínas com um isótopo radioativo, a fim de rastrear sua passagem através da célula, desde a síntese até a excreção.
O gráfico abaixo ilustra o rastreamento da passagem de uma proteína marcada radioativamente por três compartimentos celulares.
Indique a sequência do percurso seguido por essa proteína através dos três compartimentos celulares citados e a função de cada um dos compartimentos durante o percurso.
Resolução:
Nos ribossomos aderidos às membranas do retículo endoplasmático granular (REG), ocorre a síntese das proteínas. No início do rastreamento apresentado no gráfico, é neste compartimento que foram contados os maiores valores de radioatividade. O complexo golgiense (CG) recebe essas proteínas provenientes do REG e, por isso, é o compartimento seguinte a apresentar aumento na contagem de radioatividade, que, por sua vez, diminui no REG. Em seguida, o CG modifica, concentra e/ou empacota as proteínas e as encaminha, envolvidas em vesículas de secreção (VS), para fora da célula. Por isso, no gráfico, estes compartimentos são os últimos a terem a contagem de radioatividade aumentada. Quando as vesículas se aproximam da membrana plasmática, elas se fusionam com esta membrana, liberando sua carga, isto é, as proteínas.

(Uff 2006) - Ácidos Nucléicos

O código genético dos seres vivos já foi completamente desvendado. A partir da informação da seqüência de nucleotídeos do RNA mensageiro (mRNA) é possível deduzir a seqüência de  aminoácidos da proteína sintetizada. Sabe-se que, dos 20 aminoácidos, apenas a metionina e o triptofano são codificados por somente um único códon. As seqüências de nucleotídeos e de aminoácidos, mostradas abaixo, representam um mRNA e o peptídeo codificado por ele. Esse peptídeo contém 12 resíduos de aminoácidos e não sofre modificações pós-traducionais.
a)  Na síntese do peptídeo mencionado, apenas um dos aminoácidos foi traduzido, valendo-se da característica de degeneração do código genético. Indique esse aminoácido e justifique sua resposta.
b)  A partir da estrutura primária de um peptídeo qualquer, que não tenha sofrido modificações pós-traducionais, seria possível deduzir a seqüência codante do mRNA que foi traduzido durante a síntese dessa molécula? Justifique sua resposta.

Resolução:
a) Arginina, pois é o único aminoácido que foi traduzido por códons diferentes. (AGA e AGG)
b) Não, pois o código genético é degenerado. Alguns aminoácidos podem ser codificados por diferentes códons e não seria possível saber qual dos códons estava presente no mRNA que foi traduzido.

(Uerj 2008) - Proteínas

Em um experimento, culturas de Escherichia coli foram tratadas com dois agentes mutagênicos que lesam o terceiro nucleotídeo  do  gene  que  codifica  uma  proteína  da  cadeia  respiratória.  O  primeiro  agente  induz  a  troca  da  base adenina por guanina; o segundo promove a supressão da base adenina. Foram selecionadas amostras de células tratadas com cada um dos agentes e isolados os genes modificados. Em seguida, as bases nitrogenadas desses genes foram seqüenciadas, sendo identificadas as estruturas primárias das proteínas que eles codificam. O quadro a seguir resume os resultados encontrados:



Explique por que nas células tratadas com o agente 1 não houve alteração na seqüência de aminoácidos, enquanto nas tratadas com o agente 2 ocorreram grandes modificações.

Resolução:
Como no código genético pode haver mais de um códon para o mesmo aminoácido, é possível não ocorrer modificação na seqüência primária da proteína quando apenas uma base de um códon é trocada. No entanto, como um códon corresponde a uma trinca de nucleotídeos, a perda de um deles pode alterar toda a seqüência de transcrição do gene.

(Ufrj) - Células tronco

No  desenvolvimento  de  um  organismo  ocorre  a transição de um estágio embrionário, no qual todas as  células  são  inicialmente  indiferenciadas,  até  o estágio  adulto,  composto  por  até  centenas  de diferentes  tipos  de  células.  Esse  processo  é conhecido como diferenciação celular. Historicamente, havia duas hipóteses a respeito da diferenciação  celular.  Em  uma  delas,  que chamaremos  de  H1, postulava-se  a  ideia  de  que ocorria  perda  de  material  genético  enquanto  a célula  se  diferenciava. Na  segunda,  H2,  que  a diferenciação não implicava perda de DNA. Identifique  qual  das  duas hipóteses  é  confirmada pelos  processos  de  clonagem,  nos  quais  o  núcleo da  célula  de  um  tecido de um  indivíduo  adulto  é introduzido  em  um  ovócito  anucleado  que,  ao  se desenvolver, origina outro organismo. Justifique sua resposta.

Resolução:
H2.  A  formação  de  um  indivíduo  normal  depende da  integridade do genoma. Se houvesse perda de material genético durante a diferenciação, não seria possível  formar  um  indivíduo  íntegro  por  meio  de clonagem.

(Uerj 2007) - Ácidos Nucléicos

Diversas técnicas são utilizadas para determinar, em genes de uma célula eucariota, a seqüência de bases nitrogenadas codificantes, ou seja, aquela que define a estrutura primária da proteína a ser sintetizada. A abordagem experimental mais freqüente, hoje, consiste em, primeiramente, extrair os RNA-mensageiros da célula, sintetizar os seus DNA-complementares e, então, proceder ao seqüenciamento das bases presentes nesses DNA. Em uma bactéria, no entanto, é possível determinar a seqüência codificante diretamente a partir de seu cromossomo. Explique o motivo pelo qual, em organismos eucariotos, é preferível utilizar o RNA-mensageiro para determinar a região codificante do DNA.

Resolução:
Os organismos eucariotos possuem íntrons, regiões não codificantes em seu DNA, que serão eliminadas no processo dematuração do RNA-mensageiro, antes que ele seja traduzido em proteína.

(Uerj 2010) - Ácidos Nucléicos

Em uma pesquisa, cientistas extraíram amostras de DNA de três espécies diferentes e determinaram suas relações , apresentadas na tabela abaixo.

Em seguida, aqueceram-se as amostras e mediu-se a temperatura de desnaturação de cada uma delas. Sabe-se que, na temperatura de desnaturação, todas as pontes de hidrogênio entre as bases nitrogenadas estão rompidas.
Identifique a amostra com maior temperatura de desnaturação. Justifique sua resposta.

Resolução:
As bases nitrogenadas das duas fitas do DNA são unidas entre si por ligações chamadas pontes de hidrogênio. O pareamento entre citosina (C) e guanina (G) é feito por três pontes de hidrogênio, enquanto entre adenina (A) e timina (T) há duas dessas ligações. Quanto mais pontes de hidrogênio mais energia é necessário aplicar para separar as duas fitas. Portanto, quanto mais bases G e C estiverem presentes em uma molécula de DNA, ou seja, quanto maior a relação , maior também será a temperatura de desnaturação dessa molécula.

(UERJ) - Citologia

Células do tipo X absorvem a substância S apenas por transporte ativo. Essa absorção, em células do tipo Y, é feita por transporte passivo mediado por um transportador específico. Num experimento, foram medidas as velocidades iniciais de transporte de S através das membranas plasmáticas de X e de Y, em função de concentrações crescentes dessa substância no meio extracelular. O experimento foi repetido, então, em presença de um inibidor da geração de ATP nas células. Observe a tabela, que resume as condições do experimento, e o gráfico a seguir.
As curvas que representam as medidas obtidas, respectivamente, nas condições experimentais I, II, III e IV, são:
a) 1 - 2 - 1 - 3.
b) 2 - 3 - 2 - 2.
c) 2 - 3 - 2 - 3.
d) 3 - 3 - 1 - 1.
Resolução:
[B] As duas células, X e Y, absorvem S por proteínas presentes na membrana. Logo, a velocidade crescerá junto com a concentração de S, até atingir o ponto de saturação das proteínas, onde a velocidade se tornará constante. A diferença é que X depende de energia (ATP) para realizar esse processo, pois trata-se de transporte ativo, contra o gradiente de concentração. Assim, quando houver o inibidor de ATP, a velocidade do transporte de X permanacerá inalterada, devido à falta de energia.

(Ufrj 2009) - Citologia

O manitol tem uma estrutura semelhante ao monossacarídeo manose. Por ter sabor adocicado, o manitol freqüentemente é usado na confecção de balas e doces. Ao contrário do açúcar comum, porém,  o  manitol  não  é  absorvido  pelo  intestino,  de  modo  que  uma  ingestão  exagerada  de produtos contendo manitol pode causar diarréia. Médicos se aproveitam das propriedades osmóticas do manitol e o administram oralmente em altas  concentrações  para  que  a  diarréia  resultante  esvazie  o  intestino  de  pacientes antes  de exames de imagens.
Explique de que maneira altas doses de manitol provocam a diarréia.

Resolução:
O manitol é osmoticamente ativo e, assim, a alta concentração local faz com que a luz do intestino se torne hipertônica com relação ao sangue. Desse modo, a água corporal é transportada para a luz do intestino provocando, então, a diarréia.

(Uerj 2007) - Enzimas

A enzima EPSP-sintase, presente em praticamente todos os vegetais, é modificada na soja transgênica, tornando-a resistente à inibição pelo herbicida glifosato. Assim, o tratamento com esse herbicida não prejudica o desenvolvimento de culturas de soja transgênica, mas evita o crescimento de outros vegetais indesejáveis.
Num estudo para a identificação da variedade transgênica de soja, foi medida, nas mesmas condições experimentais, a atividade da EPSP-sintase em extratos de folhas de diferentes tipos desse vegetal, em presença ou ausência de glifosato. As atividades da enzima nesses extratos, na ausência do inibidor, apresentaram o mesmo valor.
Observe o gráfico:

A curva que corresponde à razão entre as atividades de uma enzima da variedade transgênica e as atividades dessa mesma enzima da soja comum é a indicada pela seguinte letra:




Resolução:
[A] O glicofosato não inibe a ação da enzima EPSP-sintase na variedade transgênica (numerador da razão), mas inibe a ação da enzima na variedade comum (denominador da razão). Assim, aumentando a concentração de glicofosato, o numerador permanece constante, e o denominador diminui, aumentando a razão. A única curva compatível, então, é a W.

(Uerj 2005) - Enzimas

A velocidade de reação V de uma enzima é dependente da concentração de seu substrato quando ele está em baixas concentrações; no entanto, quando essas concentrações são muito altas, V torna-se constante e é
denominada velocidade máxima de reação (V máx ). A tabela abaixo fornece algumas características das reações, determinadas em condições ideais, de uma mesma enzima atuando sobre três diferentes substratos, S1, S2 e S3.



Uma preparação desta enzima foi colocada em três frascos, adicionando-se a cada um deles um substrato diferente: S1, S2 ou S3. Estes substratos são, assim, transformados nos produtos P1, P2 e P3, respectivamente.
Considere que:
-  a concentração de enzima foi a mesma em todos os frascos;
-  a concentração de cada um dos substratos foi mantida constante e igual a, durante o experimento;
-  as reações foram realizadas em condições ideais.
Ao fim de um minuto de reação, a ordem crescente das quantidades de produtos formados nos três frascos foi:
(A)P1 < P3 <  P2
(B) P1 < P2 <  P3
(C) P2 < P3 <  P1
(D)P3 < P1 <  P2

Resolução:
[A] A tabela nos fornece o Km (concentração de S quando V=Vmáx/2). Quanto menor for o Km, menor a concentração de substrato necessária para atingir metade da velocidade máxima. Logo, quanto menor o Km, maior é a afinidade da enzima pelo substrato. Então, conclui-se que S2 é a que possui maior afinidade pela enzima e é o frasco que o contém que apresentará maior quantidade de produto (P2) no final do experimento. Aplicando-se o mesmo raciocínio, temos a ordem crescente: P1 <  P2 < P3.

Enem 2011 - Questões de Biologia comentadas!


(Uel 2003) - Tecido Muscular

No  gráfico  a  seguir  observa-se  a  produção  de  CO 2   e  ácido  lático  no  músculo  de  um  atleta  que  está  realizando
atividade física.

 

Sobre a variação da produção de CO 2  e ácido lático em A e B, analise as seguintes afirmativas.

I.  A partir de T 1  o suprimento de O 2  no músculo é insuficiente para as células musculares realizarem respiração
aeróbica.
II.   O  CO 2   produzido  em  A  é  um  dos  produtos  da  respiração  aeróbica,  durante  o  processo  de  produção  de  ATP
(trifosfato de adenosina) pelas células musculares.
III.   Em A as células musculares estão realizando respiração aeróbica e em B um tipo de fermentação.
IV.   A partir de T 1  a produção de ATP pelas células musculares deverá aumentar.

Das afirmativas acima, são corretas:

a)  Apenas I e II.
b)  Apenas III e IV.
c)  Apenas I, II e III.
d)  Apenas I, II e IV.
e)  Apenas II, III e IV.

Resolução:
[C] A partir de T1, o suprimento de O2 no músculo é insuficiente para as células musculares realizarem respiração aeróbica. Assim, a produção de ATP será realizada pela fermentação, processo que fornece menor quantidade de ATP por mol de glicose.

(Ufc) - Tecido Muscular

"Botox" é um produto comercial que consiste da toxina botulínica que age bloqueando a função nervosa. É utilizado no tratamento de pessoas que sofrem de contrações anormais dos músculos, como também no tratamento cosmetológico dos sinais de envelhecimento facial. Esta neurotoxina atua como relaxante muscular e, assim, age:
I.  bloqueando a liberação de acetilcolina nas terminações nervosas dos músculos.
II.  impedindo que o músculo receba a mensagem do cérebro para se contrair.
III.  inibindo a enzima acetilcolinesterase, que destrói a acetilcolina.

Assinale a alternativa correta.
a)  Somente I é verdadeira.
b)  Somente II é verdadeira.
c)  Somente I e II são verdadeiras.
d)  Somente III é verdadeira.
e)  I, II e III são verdadeiras.

Resolução:
[C] Como a neurotoxina é um relaxante muscular, a afirmativa III está errada. Caso a enzima acetilcolinesterase fosse inibida, haveria uma contração ininterrupta do músculo.

(UFPE 2004) - Tecido Nervoso

O impulso nervoso é um fenômeno de natureza eletroquímica, autopropagado, que caminha pela membrana do neurônio. Com relação a este assunto, podemos afirmar que:
( ) ao ser estimulada, a membrana de um neurônio em repouso se despolariza. Na área estimulada, ocorre uma alteração momentânea na permeabilidade da membrana plasmática e a entrada de íons sódio.
( ) ao período de despolarização, segue-se um período de repolarização, em que o potássio se difunde para o meio extracelular. Posteriormente, a bomba de sódio e potássio restabelece os gradientes normais destes íons na célula.
( ) se o estímulo for de baixa intensidade, inferior ao limiar de excitação, as alterações sofridas pelo neurônio serão suficientes apenas para gerar um impulso nervoso de baixa propagação.
( ) a membrana do neurônio em repouso é polarizada como uma pilha elétrica. Sua face interna representa o pólo negativo, e a face externa funciona como pólo positivo.
( ) axônios amielínicos transmitem o impulso nervoso mais rapidamente que os mielinizados.

Resolução:
(V)  A membrana plasmática do neurônio em  repouso  é  praticamente  impermeável  ao sódio, impedindo que esse íon se mova do meio extracelular (onde há maior concentração) para o meio intracelular ( onde há menor concentração). O  inverso  ocorre  para  os  íons  potássio.  A impermeabilidade  da  membrana  não  ocorre  em relação  aos  íons  potássio.  Como  a  saída  de potássio  não  é  acompanhada  pela  entrada  de sódio  na  célula,  há  déficit  de  cargas  positivas dentro da célula. Daí, em repouso, a membrana do  neurônio  ser  polarizada  “negativa”, internamente,  e  “positiva”,  externamente.  Ao  ser estimulada,  a  membrana  do  neurônio  se DESPOLARIZA.  A  área  estimulada  torna-se momentaneamente permeável ao sódio. Como  a
concentração  de  íons  sódio  é  maior  no  meio extracelular,  o  sódio  atravessa  a  membrana  no sentido  do  interior  do  neurônio.  O  fluxo  mais intenso  do  sódio    torna  o  interior  da  célula carregado  “positivamente”  em  relação  ao  seu exterior.
(V) À  alteração  momentânea  de permeabilidade  da  membrana  segue-se  um período  de  repolarização,  em  que  o  potássio  se difunde para o meio exterior. A bomba de sódio e potássio,  então,  restabelece  os  gradientes desses dois íons normalmente encontrados. 

(F) O neurônio obedece à lei do tudo ou nada. Para  que  o  neurônio  seja  estimulado,  o  estímulo deve ter uma intensidade mínima, chamada limiar de  excitação.  Se  o  estímulo  for  de  pequena intensidade,  as  alterações  sofridas  não  serão suficientes para gerar um impulso nervoso.
(V) A  membrana  do  neurônio  em repouso  é  polarizada.  Sua  face  interna representa  o  pólo  negativo,  e  a  face  externa funciona com polo  positivo.
(F) Axônios mielinizados transmitem o impulso nervoso mais rapidamente que os amielínicos.

(Puc-RJ) - Tecido Muscular

Dentre os tecidos animais, há um tecido cuja evolução foi fundamental para o sucesso evolutivo dos seres heterotróficos. Aponte a opção que indica corretamente tanto o tipo de tecido em questão como a justificativa de sua importância.

(A) Tecido epitelial queratinizado- permitiu facilitar a desidratação ao impermeabilizar a pele dos animais.
(B) Tecido conjuntivo ósseo- permitiu a formação de carapaças externas protetoras para todos os animais, por ser um tecido rígido.
(C) Tecido muscular- permitiu a locomoção eficiente para a predação e fuga, por ser um tecido contrátil.
(D) Tecido nervoso- permitiu coordenar as diferentes partes do corpo dos animais, por ser um tecido de ação lenta.
(E) Tecido conjuntivo sangüíneo- permitiu o transporte de substâncias dentro do corpo do animal, por ser um tecido rico em fibras colágenas e elásticas.

Resolução:
[C] O tecido muscular fixado aos ossos e órgãos permite uma locomoção mais eficiente, o que para um heterotrófico, de corpo compacto, que necessita caçar ou buscar alimento se movimentando em direção deste, é vantajoso.

(Ufrj) - Tecido Muscular

A ressonância nuclear magnética (RNM) permite medir os níveis de certos compostos fosforilados num tecido vivo sem interferir na sua integridade. Uma análise feita com RNM produziu os resultados ilustrados nos gráficos abaixo, que representam os níveis, no músculo, dos seguintes compostos: o fosfato (P), a fosfocreatina (Ffcr) e o trifosfato de adenosina (ATP), respectivamente, antes e durante um exercício.
Para que haja contração muscular é essencial que ocorra a reação:
ATP →difosfato de adenosina (ADP) + P.



Com base nesses resultados, explique o papel metabólico da fosfocreatina.


Resolução:
Pelo gráfico, nota-se que a quantidade de fosfocreatina diminui, enquanto o nível de ATP se mantém praticamente constante. Assim, fica claro que a função desta é regenerar o ATP, mantendo seus  níveis estáveis.

(Ufrj) - Tecido Muscular

A mioglobina é uma proteína do músculo que recebe e transfere o oxigênio da hemoglobina do sangue para a respiração celular que ocorre nas mitocôndrias. Para gerar ATP, a célula pode recorrer à glicólise anaeróbia (10 reações) ou recorrer ao metabolismo aeróbio (cerca de 14 reações que incluem o ciclo de Krebs e o transporte de elétrons pelos citocromos), além de depender do aporte de oxigênio molecular. As galinhas têm dois tipos de músculos: (I) o claro, com poucas mitocôndrias e pouca mioglobina, e (II) o músculo escuro, que contém muitas mitocôndrias e muita mioglobina. Como nós sabemos, as galinhas vivem ciscando e raramente voam; isso significa que elas usam muito as pernas e pouco as asas. Se um gato invade o galinheiro e ataca, a galinha reage alvoroçadamente e tenta fugir, mas só é capaz de dar um vôo rasante.
Explique por que os músculos do peito são do tipo I e por que os músculos da perna são do tipo II.

Resolução:
Os músculos do peito fazem uma atividade intensa e de curta duração, metabolismo tipicamente anaeróbio. Por isso a pequena quantidade de mitocôndrias (onde há o metabolismo aeróbio) e mioglobina. Já os músculos da perna fazem uma atividade lenta e de longa duração, o que exige a respiração aeróbia; suas mitocôndrias participam da respiração aeróbia  e  a  mioglobina  armazena  o  oxigênio  que  será usado nessa atividade. Assim, nota-se uma grande quantidade dessas nos músculos da perna.

Apostilas gratuitas para o Enem #2


Envie uma Questão!

Preencha o formulário abaixo com o seu e-mail (não será publicado, é apenas para que possamos lhe avisar quando a questão for respondida), a origem da questão, o ano da prova da qual a questão foi retirada, e caso haja imagens, faça o upload para que possamos lhe responder da melhor forma possível.

(UFRJ 2004) - Genética

O governo de uma sociedade totalitária decidiu conter a expansão demográfica reduzindo a proporção de homens na população. Com  esse  objetivo,  foi  então  promulgada  uma  lei segundo  a  qual  todas  as  mulheres  que  tivessem  um filho homem não mais poderiam ter filhos. As demais mulheres poderiam continuar a ter filhos até que tivessem um filho homem. Essa lei atingirá o objetivo desejado depois de algumas gerações? Justifique sua resposta.

Resolução:
A lei não alterará a proporção de homens na população. Para  qualquer  gestação  haverá  sempre  50%  de probabilidade de nascer uma criança do sexo masculino e 50% do sexo feminino. Contudo, tal lei contribuirá para a redução da expansão demográfica, pois depois de duas gestações 3/4 das mulheres terão 2 ou menos filhos.

(UERJ 2002) - Genética

Um  homem  pertence  a  uma  família  na qual,  há  gerações,  diversos  membros  são  afetados por raquitismo resistente ao tratamento com vitamina D. Preocupado com a possibilidade de transmitir essa doença, consultou um geneticista que, após constatar que a família reside em um grande centro urbano, bem como  a  inexistência  de  casamentos  consanguíneos, preparou  o  heredograma  abaixo.  Nele,  o  consultante está indicado por uma seta.


a) Sabendo que a doença em questão é um caso de herança  ligada  ao  sexo,  formule  a  conclusão  do geneticista quanto à possibilidade de o consultante transmitir a doença a seus descendentes diretos.
b) Calcule os valores correspondentes à probabilidade de que o primo doente do consultante, ao casar com uma mulher normal, gere filhas e filhos afetados pela doença.

Resolução:
a) Observando que a mãe do consultante é afetada e sabendo que a herança é ligada ao sexo, conclui-se que trata-se de uma herança dominante, sendo o genótipo da mãe XAXa, do pai XaY e do consultante XaY. Caso a doença fosse recessiva, todos os filhos homens do cruzamento representado nasceriam afetados. Assim, sendo o consultante XaY e a mulher com a qual casou XaXa (normal), não há possibilidade do nascimento de uma criança afetada.
b) Sendo o genótipo do primo XAY e da mulher XaXa (normal), todos os filhos homens não terão a doença (0%), e todas as filhas possuirão a doença (100%)

(UERJ 1999) - Genética

No quadro a seguir, as duas colunas da direita  demonstram  esquematicamente  o  aspecto  “in vitro” das reações no sangue dos indivíduos de cada grupo sanguíneo ABO aos anti-A e Anti-B.
 
a) Explique o fenômeno que ocorreria com as hemácias de um indivíduo do grupo A ao receber sangue de um indivíduo do grupo B.
b) Sabe-se  que  o  aglutinogênio  é  uma  proteína  da membrana  das  hemácias.  Explique  por  que  a aglutinação não ocorreria se o aglutinogênio fosse uma proteína citoplasmática.

Resolução:
a) Sofreria a reação com as aglutininas A.
b) Porque  o  aglutinogênio  não  estaria  acessível  às aglutininas.

(UFRJ 2002) - Genética

Em  Junho  de  2001,  foi  publicada  a sequência  quase  completa  do  genoma  humano. Esse  projeto contou  com  a  participação  de  diversos laboratórios,  que  individualmente  determinaram  a sequência de  vários  trechos  diferentes  do ADN  de todos os cromossomos, a partir da amostra de somente um indivíduo,  que  permaneceu  anônimo.  Sabe-se, no entanto, que  o ADN  era  de  um indivíduo do sexo masculino.  Por que foi importante determinar a sequência do ADN de um homem e não de uma mulher?

Resolução:
Como o projeto visava determinar a sequência completa de  todos  os  cromossomos  humanos,  era  importante incluir  nesse  conjunto  o  cromossomo  Y.  Devido  o cromossomo  Y  só  existir  nos  indivíduos  do  sexo masculino, o doador teria que ser um indivíduo desse sexo.

(UNIRIO 2006) - Genética

Em  galináceos,  a  remoção  do  ovário de  fêmeas  normais  determina  o  desenvolvimento de  testículos funcionais,  produzindo  gametas  e  com subsequente desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários de macho. Suponha que tal indivíduo (com fenótipo masculino e fértil) tenha cruzado com várias fêmeas  normais  que  puseram  um  total  de  36  ovos seguramente  fecundados.  Considerando  que  nesses animais a determinação do sexo é feita pelo sistema ZO e que a ausência completa do cromossoma Z inviabiliza a sobrevivência ainda durante a embriogênese, responda:
a) Qual o número esperado de ovos que não eclodirão?
b) Qual a proporção esperada de machos e fêmeas nesta ninhada?

Resolução:
a) Em galináceos, a fêmea é o sexo heterogamético (Z0) e o macho é homogamético (ZZ). O indivíduo em questão, apesar do fenótipo masculino, continua produzindo gametas iguais ao das fêmeas (Z e 0). Assim, o cruzamento será:
Z0 x Z0 = 1/4 00; 2/4 Z0; 1/4 ZZ
Como foi dito no enunciado, a ausência do Z inviabiliza a sobrevivência. Assim, 1/4 dos ovos fecundados não eclodirão. Resposta = 9
b) 2 fêmeas (Z0): 1 macho (ZZ)

(UFRJ 2009) - Genética

O heredograma a seguir mostra uma família cujos indivíduos indicados em preto são afetados por um distúrbio bioquímico causado pela inatividade de uma enzima.


Indique  se  o  gene  que  codifica  essa  enzima  está localizado em um dos cromossomos autossômicos ou no cromossomo X e indique se o alelo que causa o distúrbio é dominante ou recessivo. Justifique sua resposta.

Resolução:
O alelo é recessivo, pois Alice tem o distúrbio e seus pais não. O gene é autossômico, já que Carlos não tem o distúrbio, o que obrigatoriamente ocorreria se o gene estivesse no cromossomo X.

(UERJ 2009) - Genética

O daltonismo é uma anomalia hereditária ligada  ao  cromossomo  sexual  X,  caracterizada  pela incapacidade de distinção de algumas cores primárias. Considere  um  indivíduo  com  cariótipo  47,  XXY, daltônico, cujos pais têm visão normal. Identifique qual dos  genitores  doou  o  gameta  com  24  cromossomos, justificando sua resposta. Em seguida, cite a etapa da meiose na qual ocorreu a trissomia XXY nesse indivíduo.

Resolução:
Para a mulher manifestar o daltonismo, ela precisa ser homozigota recessiva, enquanto indivíduos do sexo masculino apresentam a anomalia com apenas uma cópia do gene, já que a lesão se situa no cromossomo X. No caso, como o indivíduo XXY é daltônico e descende de pais normais para o daltonismo, apenas a mãe poderia ser a doadora do gameta com 24 cromossomos. A trissomia cromossomial ocorre na anáfase II.

(UFF 2005) - Genética

Alguns  métodos  em  desenvolvimento poderão permitir aos pais a escolha do sexo de seus futuros  filhos. Dentre  eles,  alguns  se  baseiam  em executar a fecundação em tubo de ensaio, implantando, a seguir, o ovo fertilizado no útero da mãe. Dentre as opções abaixo, os gametas que precisam ser necessariamente identificados e separados para uso no processo de fecundação, caso os pais desejem um filho do sexo feminino, são:
a) espermatócitos  secundários  diploides  portando  os cromossomos X e Y;
b) oócitos primários diplóides portando os cromossomos Y;
c)  espermatozoides derivados de espermátides portando o cromossomo X;
d) óvulos haploides portando o cromossomo Y;
e) oogônias portando o cromossomo X e espermatogônias portando o cromossomo Y.

Resolução:
[C] Para que o filho seja do sexo feminino, basta que o gameta proveniente do pai, tenha o cromossomo X, já que 1 vem obrigatoriamente da mãe.

(PUC/MG 2007) - Genética

Os esquemas mostram as possíveis transfusões  de  sangue  tradicionais  em  relação  aos sistemas ABO e Rh.


Pode-se dizer que os tipos sanguíneos mais difíceis e mais fáceis para receber sangue são, respectivamente:
a) O Rh+ e O Rh –
b) O Rh–  e AB Rh+
c) A Rh–  e OB Rh+
d) AB Rh+ e O Rh –

Resolução:
[B] O mais difícil para receber sangue é aquele que possui o maior número de anticorpos contra as proteínas de membrana. Trata-se, então, do O (anti-A e anti-B) Rh- (se sensibilizado, produz anticorpos contra o fator Rh). Para saber o mais fácil, basta usar a lógica contrária: o que possuir o menor número de anticorpos. Logo, é o AB (como possui os antígenos A e B, não possui anticorpos contra estes) Rh+ (como possui o fator Rh, não possui anticorpos contra este).

(PUC/MG 2004) - Genética

Interpretando a figura a seguir sobre a Doença Hemolítica do recém-nascido (DHR), assinale a afirmativa incorreta.

a) A placenta normalmente funciona como uma barreira que separa as células sanguíneas fetais e maternas.
b) Após a 1ª gravidez, os antígenos fetais não serão capazes de induzir a produção de anticorpos anti-Rh pela mãe.
c)  Em III, após o contato com o antígeno Rh+, a mãe produz anticorpos anti-Rh que podem ser transferidos para a corrente sanguínea fetal.
d) Se, logo após o parto da 1ª gravidez, a mãe recebesse anticorpos anti-Rh, a DHR poderia ser evitada.

Resolução:
[B] A DHR ou Eritroblastose Fetal é causada porque a mãe Rh-, durante o parto de um filho Rh+, sofre imunização devido ao contato com o sangue fetal contendo hemácias com aglutinogênio Rh. Esse contato gera uma resposta inune primária na mãe, fazendo com que desenvolva memória imune contra as proteínas Rh. Caso haja uma segunda gestação com um filho Rh+, os anticorpos de memória no sangue materno poderiam penetrar na placenta e atacar as hemácias fetais.

(UNICAMP 2010) - Divisão Celular e Citologia

O esquema abaixo representa três fases do ciclo celular de uma célula somática de um organismo diploide.



a) Qual é o número de cromossomos em uma célula haploide do organismo em questão? Justifique sua resposta.
b) Identifique se a célula representada é de um animal ou de uma planta. Aponte duas características que permitam fazer sua identificação. Justifique.

Resolução:
a) O número de cromossomos na célula haploide do organismo  em  questão  é  2  (n  =  2).  Na  anáfase representada é possível observar a separação das cromátides irmãs de 4 cromossomos. Sabendo que a  célula  diploide  apresenta  2  representantes  de cada cromossomo, conclui-se que 2n é igual a 4 e, portanto n = 2.
b) A  célula  representada  é  de  um  animal,  pois  as características  que  podem  ser  observadas  na figura são: citocinese promovida por anel contrátil (ou citocinese centrípeta ou “de fora para dentro”), presença de centríolos, ausência de parede celular.

(UNICAMP 2008) - Proteínas, Genética

Para  desvendar  crimes,  a  polícia científica costuma coletar e analisar diversos resíduos encontrados  no  local  do  crime.  Na  investigação  de um  assassinato,  quatro  amostras  de  resíduos  foram analisadas e apresentaram os componentes relacionados na  tabela  abaixo.  Com  base  nos  componentes identificados  em  cada  amostra,  os  investigadores científicos relacionaram uma das amostras, a cabelo, e as demais, a artrópode, planta e saliva.


a) A qual amostra corresponde o cabelo? E a saliva? Indique  qual  conteúdo  de  cada  uma  das  amostras permitiu a identificação do material analisado.
b) Sangue do tipo AB Rh –  também foi coletado no local. Sabendo-se que o pai da vítima tem o tipo sanguíneo O Rh –  e a mãe tem o tipo AB Rh + , há possibilidade de o sangue ser da vítima? Justifi que sua resposta.

Resolução:
a) A  amostra  4  corresponde  ao  cabelo,  porque  tem queratina, e a amostra 2 corresponde à saliva, porque tem ptialina, que é componente exclusivo da saliva.
b) Não,  pois  o  casal  só  poderá  ter  filhos  com  tipo sanguíneo A ou B Rh positivo ou negativo. O genótipo do pai seria iirr e o da mãe seria IA IBR_ e, portanto, este casal não poderia ter filhos com tipo sanguíneo AB.

(UFRJ 2011) - Carboidratos, Lipídios e Proteínas

Uma dieta muito popular para perder peso consiste em ingerir  alimentação rica em gordura e proteína, mas sem carboidratos. O gráfico a seguir mostra o efeito dessa dieta na recomposição do glicogênio muscular (um polímero de glicose), após duas horas de exercício, e a compara com uma dieta rica em carboidratos. 


Por que a dieta rica em gordura e proteína, mas sem carboidratos, não é recomendada para atletas?

Resolução:
A dieta rica em gordura recompõe o glicogênio muscular mais  lentamente;  assim,  há  pouca  quantidade  desse glicogênio mesmo transcorridos vários dias depois do exercício. Os atletas dependem do glicogênio muscular como  fonte  imediata  de  energia  para  a  contração muscular e estarão assim prejudicados com essa dieta.

(UNICAMP 2007) - Citologia

Ao  estudar  para  o  vestibular,  um candidato percebeu que ainda tinha dúvidas em relação aos processos de difusão simples, transporte passivo facilitado  e  transporte  ativo  através  da  membrana plasmática e pediu ajuda para outro vestibulando. Este utilizou  a  figura  abaixo  para  explicar  os  processos. Para  testar  se  o  colega  havia  compreendido,  indicou os processos como A, B e C e solicitou a ele que os associasse  a  três  exemplos.  Os  exemplos  foram:  (1) transporte iônico nas células nervosas; (2) passagem de oxigênio pelas brânquias de um peixe; (3) passagem de glicose para o interior das células do corpo humano.


a) Indique  as  associações  que  o  candidato  deve  ter feito corretamente. Explique em que cada um dos processos difere em relação aos outros.
b) Em seguida, o candidato perguntou por que a alface que sobrou do almoço, e tinha sido temperada com sal, tinha murchado tão rapidamente. Que explicação correta o colega apresentou?

Resolução:
a) As associações corretas são:
  • A  →  2  Na  difusão  ocorre  passagem  de  uma substância através da membrana, sem consumo de energia e sem a presença de proteínas carreadoras. O exemplo é a passagem de O2 pelas brânquias do peixe;
  •  B  →  3  No  transporte  passivo  facilitado  (difusão facilitada), um soluto atravessa a membrana através de proteínas carreadoras e sem consumo de energia, como na passagem da glicose para dentro das células do corpo humano;
  • C → 1 No transporte ativo, há passagem de soluto através  da  membrana  com  consumo  de  energia  e por meio de proteínas carreadoras. O exemplo em questão é o transporte de íons nos neurônios.
b) A alface murchou devido à perda de água das células por  osmose,  consequência  da  hipertonicidade  do tempero em relação à folha da alface.

(UFF 2009) - Genética

Em  meados  do  século  XIX,  Gregor Mendel realizou cruzamentos entre pés de ervilha que apresentavam diferentes características morfológicas. Mendel  avaliou  a  herança  de  fenótipos  relacionados com  a  altura,  tipos  de  flores,  morfologia  das  vagens e sementes. A partir da análise dos resultados destes experimentos  ele  postulou  o  que  ficou  conhecido como as leis de Mendel. Na primeira lei de Mendel ou a lei da Segregação dos Fatores, cada característica morfológica,  observada  nas  plantas  é  determinada por fatores que se encontram em dose dupla nesses organismos.  Entretanto,  no  processo  de  reprodução ocorre a segregação desses fatores, que são transmitidos de forma simples para uma nova geração.Com  base  nas  descobertas  realizadas  pela  biologia celular e molecular, responda às questões a, b e c:
a) Atualmente,  como  são  denominados  os  fatores citados por Mendel e por que eles se encontravam anteriormente em dose dupla nas plantas?
b) Qual a macromolécula que compõe esses fatores? Como é denominada e constituída a unidade básica deste polímero?
c)  Explique por que durante o ciclo celular a segregação dos  fatores  está  relacionada  com  o  aumento  da variabilidade genética;
d) Em uma planta de ervilha, os alelos V (dominante) e v (recessivo) determinam a cor amarela ou verde das sementes e os alelos R (dominantes) e r (recessivo) determinam  a  forma  lisa  ou  rugosa  das  mesmas, respectivamente.  A partir da autofecundação de um indivíduo heterozigoto para ambos os alelos, indique os prováveis fenótipos e suas respectivas proporções de acordo com a segunda lei de Mendel.

Resolução:
a) Genes. Eles encontravam-se duplos porque a ervilha é um organismo diplóide, ou seja, apresenta pares de cromossomos homólogos.
b) DNA, cuja unidade básica é o desoxirribonucleotídeo que é constituído por uma desoxirribose, um grupo monofosfatado e uma base aminada/nitrogenada.
c)  Porque na prófase I da meiose se inicia o processo de permuta gênica (Crossing-over).
d) amarela lisa - (9/16) - 56,25% verde e lisa - (3/16) - 18,75%
  amarela rugosa - (3/16) - 18,75% verde e rugosa - (1/16) - 6,25%

(UERJ 2010) - Sistema Respiratório

O CO2 produzido pelo metabolismo dos tecidos  é,  em  grande  parte,  transportado  no  sangue sob a forma de bicarbonato e de ácido carbônico. Em condições  normais,  tais  compostos  encontram-se  na seguinte proporção:
Esse  sistema  de  transporte,  cuja  parte  alcalina corresponde  ao  HCO3−  e  a  parte  ácida  ao  H2CO3, constitui o principal mecanismo de manutenção do pH do sangue em 7,4. Algumas situações, como prender a respiração por tempo prolongado, podem alterar a taxa normal desses dois  compostos  no  plasma,  conforme  se  observa  no gráfico abaixo:

Indique a alteração observada no pH do sangue quando a respiração é suspensa por tempo prolongado. Justifique sua resposta, utilizando as informações do gráfico.

Resolução:
Diminuição do pH.  Embora a parte alcalina do sistema aumente, a parte ácida cresce em proporção maior.

(UNIRIO 2008) - Citologia

Em rótulos de alguns refrigerantes é indicado um baixo teor de sódio
    O  sódio  (Na + )  é  o  principal  eletrólito  no  LEC (líquido  extracelular).  Em  excesso,  causa  problemas na saúde das populações que o ingerem dessa forma. Assim sendo, este é o principal mineral que deve ser analisado no rótulo nutricional de qualquer produto. Em muitos  alimentos  industrializados,  você  vai  encontrar quantidades  excessivas,  principalmente,  em  aditivos alimentares. Adoçantes,  também,  são  produtos  com grande quantidade de sódio, como adoçantes à base de ciclamato de sódio e sacarina.    Você observa o rótulo nutricional dos alimentos?    
A importância da rotulagem nutricional é para que as pessoas possam discernir entre quais alimentos são os mais saudáveis e escolher seus produtos de acordo com sua vontade e suas limitações. Os produtos fabricados a partir de 1º de agosto de 2006 devem estar adequados à nova legislação. Em todos os rótulos nutricionais devem constar as seguintes informações: valor energético (calorias), carboidratos, proteínas, gorduras totais, gorduras saturadas, gorduras trans, fibra alimentar, cálcio, ferro e sódio.

a) O sódio desenvolve um papel importante em diversas funções  do  organismo.  Descreva  um  exemplo  de como este elemento pode atuar no organismo.
b) A concentração do sódio no plasma é muito maior do  que  no  interior  das  hemácias.  Explique  as características deste mecanismo que mantém esta diferença iônica entre a célula e o meio e nomeia-as.
c)  Em condições normais é esperada uma concentração de  135  a  145  mol/L  de  sódio  no  sangue.  Qual  o principal problema decorrente da ingestão excessiva de sódio e como se pode caracterizar este problema?

Resolução:
a) Manutenção do equilíbrio entre os fluidos celulares e extra-celulares; Essencial para a absorção de glicose; Participa nas contrações musculares;
b) Íons Na +  penetram na célula por difusão, mas são expulsos através da membrana. O fenômeno ocorre contra o gradiente de concentração, isto é, no inverso da  tendência  da  difusão  e  depende  de  energia fornecida pela célula. Transporte ativo ou bomba de Na + .
c)  Hipertensão. A  hipertensão  arterial  é  um  aumento da pressão interna dos vasos sanguineos podendo ocorrer  a  ruptura  dos  mesmos,  em  especial  de capilares.  Cálculos renais. Depósito de sais nos rins.

(PUC/MG 2008) - Sistema Endócrino

Porcos podem ser a salvação de diabéticos.
A maioria das pessoas provavelmente vê os porcos, na melhor das hipóteses, como uma fonte de subsistência ou,  na  pior,  como  animais  glutões.  Mas  parece  que nossos  amigos  suínos  podem  também  ser  valiosos na luta contra o diabetes tipo 1. Pesquisadores estão realizando experiências com novas maneiras de colher células  de  ilhotas  produtoras  de  insulina  em  porcos para  transplantá-las  em  portadores  do  diabetes  –  na esperança de um dia reduzir a necessidade de doses diárias  de  insulina  e  até  mesmo  substituí-las  por tratamentos com células de ilhotas duas vezes ao ano.
(Scientifi c American Brasil, online, 05 de março de 2008.)

Sobre esse assunto, assinale a afirmativa incorreta.
a) No diabetes tipo 1, o sistema imunológico ataca e destrói as células produtoras de insulina localizadas nas ilhotas pancreáticas.
b) O pâncreas é uma glândula produtora dos hormônios insulina e glucagon, que atuam no controle da glicemia.
c)  A  ação  da  insulina  depende  da  circulação  desse peptídeo pela corrente sanguínea e de sua ligação em receptores na superfície de células-alvo, como as hepáticas e musculares.
d) Os  indivíduos  diabéticos  apresentam  normalmente altas concentrações de glicogênio hepático e muscular.

Resolução:
[D] O diabetes mellitus tipo 1 é uma doença autoimune, isto é, ocorre devido a produção equivocada de anticorpos contra as nossas próprias células, neste caso específico, contra as células beta do pâncreas, responsáveis pela produção de insulina. Este hormônio atua estimulando a entrada de glicose na célula e a conversão da mesma em glicogênio (glicogenogênese). Assim, indivíduos que possuam carência na produção de insulina, apresentarão baixas concentrações de glicogênio hepático.

(PUC/RJ 2004) - Embriologia

Após  a  fecundação,  durante  o desenvolvimento embrionário, células se dividem e se especializam a partir de uma única célula inicial (célula-ovo), apresentando formas e funções diferentes entre si no ser formado. A diferenciação durante a embriogênese ocorre porque:
a) diferentes genes do indivíduo são mantidos sob forma de heterocromatina em diferentes células.
b) os mesmos genes de um indivíduo são mantidos sob forma de heterocromatina, em diferentes células.
c)  diferentes  células  de  um  mesmo  indivíduo  têm patrimônio genético diferente.
d) cada um dos pais doa metade da informação genética do  indivíduo,  formando-se,  nas  células  deste,  um mosaico.
e) todos os genes se mantêm ativos em todas as células.

Resolução:
[A] O patrimônio genético é o mesmo em todas as células do organismo. O que difere são os genes ativos em cada célula. As regiões em eucromatina (desespiralizadas) são regiões ativas. As em heterocromatinas (espiralizadas) são inativas.

(FUVEST 2008) - Ecologia

A energia luminosa fornecida pelo Sol:
a) é  fundamental  para  a  manutenção  das  cadeias alimentares, mas não é responsável pela manutenção da pirâmide de massa.
b) é  captada  pelos  seres  vivos  no  processo  da fotossíntese  e  transferida  ao  longo  das  cadeias alimentares.
c)  tem transferência bidirecional nas cadeias alimentares por causa da ação dos decompositores.
d) transfere-se ao longo dos níveis trófi cos das cadeias alimentares, mantendo-se invariável.
e) aumenta à medida que é transferida de um nível trófico para outro nas cadeias alimentares.

Resolução:
[B] A energia solar é captada pelos seres fotossintéticos, que quando consumidos, transferem essa energia ao longo das cadeias alimentares.

(FATEC 2005) - Genética

Sabendo-se que a miopia e o uso da mão esquerda são condicionados por genes autossômicos recessivos, considere a genealogia a seguir:

Assinale a alternativa correta.
a) O indivíduo 2 deve ser heterozigoto para os alelos dessas duas características.
b) O indivíduo 3 deve ter herdado os alelos dessas duas características apenas de sua mãe.
c)  A probabilidade de o casal 1 × 2 ter uma criança destra e de visão normal é de 1/4.
d) Todos  os  descendentes  de  pai  míope  e  canhoto possuem essas características.
e) A probabilidade de o casal 4 × 5 ter uma criança míope e canhota é de 3/8.

Resolução:
[C]