(UERJ 2002) - Genética

Um  homem  pertence  a  uma  família  na qual,  há  gerações,  diversos  membros  são  afetados por raquitismo resistente ao tratamento com vitamina D. Preocupado com a possibilidade de transmitir essa doença, consultou um geneticista que, após constatar que a família reside em um grande centro urbano, bem como  a  inexistência  de  casamentos  consanguíneos, preparou  o  heredograma  abaixo.  Nele,  o  consultante está indicado por uma seta.


a) Sabendo que a doença em questão é um caso de herança  ligada  ao  sexo,  formule  a  conclusão  do geneticista quanto à possibilidade de o consultante transmitir a doença a seus descendentes diretos.
b) Calcule os valores correspondentes à probabilidade de que o primo doente do consultante, ao casar com uma mulher normal, gere filhas e filhos afetados pela doença.

Resolução:
a) Observando que a mãe do consultante é afetada e sabendo que a herança é ligada ao sexo, conclui-se que trata-se de uma herança dominante, sendo o genótipo da mãe XAXa, do pai XaY e do consultante XaY. Caso a doença fosse recessiva, todos os filhos homens do cruzamento representado nasceriam afetados. Assim, sendo o consultante XaY e a mulher com a qual casou XaXa (normal), não há possibilidade do nascimento de uma criança afetada.
b) Sendo o genótipo do primo XAY e da mulher XaXa (normal), todos os filhos homens não terão a doença (0%), e todas as filhas possuirão a doença (100%)

0 comentários:

Postar um comentário